Carlos Marques

Contador de histórias desde 2005, oriundo de Montemor-o-Novo e licenciado em Estudos Teatrais na Universidade de Évora, seguindo-se o Institut del Teatre, em Barcelona. Trabalhou em estruturas teatrais como A Escola da Noite, Projecto Ruínas, TEP, Vigilâmbulo Caolho, Casa da Esquina, Artistas Unidos, Trimagisto, Teatro das Beiras, Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Nacional S. João, TAGV, entre outras. Trabalha regularmente como contador de histórias, intervindo em diversas bibliotecas, escolas e em encontros de narração oral (Palavras Andarilhas, Encontro Int. de Narração Oral de Évora, Contemfesta, Jornadas Literárias de Passo Fundo – Brasil, entre outros). É programador nos eventos Contos Doutra Hora e Festa dos Contos (Montemor-o-Novo). Colaborou com os centros de língua portuguesa do Instituto Camões (Croácia, Bulgária e Polónia). Foi criador dos espectáculos Constantin Gavrilovitch Acaba de se Matar (2013, Projecto Ruínas), Baquet (2012, Trimagisto), Tio Lobo (2011, TEP) Welcome (2011, Trimagisto), Às vezes quse me acontecem coisas boas quando me ponho a falar sozinho (2010, Trimagisto), e Narrativa Fidedigna (2010, TEUC).
Festa Doutra Hora 142