Miguel Sermão

Miguel  Sermão  nasceu  em Luanda. É actor e contador  de histórias  (estórias ). Frequentou  os cursos de:  Fotografia (Arco ) Ciências da Comunicação  (UNI) Tradução  e Escrita  Criativa  ( Lusófona ) e estudou Teatro e Animação  Social na escola de formação  da Comuna  Teatro  de Pesquisa, onde é  actor há  23 anos. Trabalhou  em teatro com vários  encenadores, destacando-se João Mota, João  Garcia  Miguel, Álvaro  Correia, Alfredo  Brissos, Miguel  Seabra, Feruccio Soleri, Luca Aprea, Rogério  de Carvalho  entre outros. No cinema trabalhou com Luís  Galvão  Teles, Jorge  António, Fabrício  Costa , Pedro  Costa, Edgar Pera, Jorge  Silva  Melo  ,Pedro Sena Nunes… Na televisão  trabalhou  com vários  realizadores como Sergio Graciano, Francisco Antunez, Manuel  Pureza, Jorge  Quiroga… Como contador  partilhou espaço com  Ângelo Torres, Cristina  Taclin, António Fontinha, Ana  Sofia  Paiva, Paulo  Patraquim,  entre outros. Participou  nos encontros Palavras  Andarilhas, Lagos  Festival, Sintra Anima, entre outros. Colabora também com as bibliotecas, do Barreiro, Seixal, Vale das Amoreiras, assim como diferentes escolas … É  formador  na área  de expressão  dramática  para  infância  e  juventude, encenador, dialogue  coach, e director de actores para televisão.

TELEKETE, EME NGUI TELEKETE

Nasceu no tempo em  que as águas  eram  “una”, no tempo em que  tudo parecia  ser o mesmo. Depois chegou  a hidroreforma… então optou por viver em água  doce por ser menos turbulenta, tal vez porque  lhe parecia suave.
Como era um tempo confuso, qualquer  opção  era válida . Assim  viu a sua família  seguir para outra água  (salgada ),ou agora  assim denominada.
        Tempos mais tarde rebaptizaram  as águas  como  sendo rio e mar ou sul e norte, respectivamente. Farto  do rio (sul) partiu em direcção  ao mar (norte).
Durante a viajem conhece  outros viajantes  e então  descobre  a magia e a importância das palavras . Decide contar  histórias  para dar-se a conhecer  e escuta para conhecer  os outros que  encontra…acredita ser  essa a chave do convívio  e comunicação, entre os Homens. “

20160415_015853

Advertisements